Scroll Top

High Tech Internet Linux Redes Segurança da Informação Tecnologia Tutoriais Utilitários

Redes – IPtables o Melhor Firewall para Linux (Parte II)

Curso de Manutenção de Celulares

Todos sabemos da real importância em manter a segurança em nossos PC’s ou até mesmo em nossa Rede. Para quem é usuário do sistema Linux certamente  já ouviu falar do famoso firewall iptables.
No sentido de compartilhar um pouco de conhecimento sobre o iptables, nós do escreveassim.com.br vamos produzir alguns artigos e tutoriais, com alguns exemplos práticos. Depois do nosso último tutorial termos apresentado as três tabelas predefinidas do IPtables, hoje vamos mostrar o que são chains (cadeias) e targets (ações).


Conforme noss último tutorial, no iptables as tabelas disponibilizam contextos de utilização das regras para filtragem. Cada tabela disponibiliza várias  cadeias (chains), que por sua vez contêm regras.

Chain (cadeias)

Cada chain consiste em uma lista ordenada de regras, sendo que a ordem é um fator de extrema importância. Quando um pacote é submetido a uma cadeia, as suas características são comparadas uma a uma, pela ordem que foram sendo definidas. Quando as características de um pacote não encaixam em qualquer uma das regras, é aplicada então a política predefinida dessa cadeira.

Uma vez que a tabela filter é a mais utilizada, vamos analisar as chains da mesma:

Cadeias da tabela filter

INPUT

  • Filtragem de pacotes IP à entrada do sistema

OUTPUT

  • Filtragem de pacotes IP à saída do sistema

FORWARD

  • Filtragem de pacotes IP à passagem do sistema


Targets (Acções)

Um target indica a ação para aplicar ao pacote, caso a regra for verificada. Alguns exemplos de targets para a chains INPUT/OUTPUT/FORWARD

DROP

  • Descarta um pacote sem notificar o emissor

ACCEPT

  • Aceita o pacote

REJECT

  • Rejeita o pacote sem notificar o emissor

Em nosso próximo tutorial iremos apresentar alguns exemplos de aplicação sobre Iptables. Esperamos que tenham gostado desta segunda parte, e só para lembrar: O iptables possui tabelas que por sua vez possui chains que por sua vez têm regras e essas regras definem os targets.  😉

Comente via:

  • Facebook
  • WordPress
  • Google Plus

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.