Android Hardware High Tech Notícias

Processadores Tegra 4, Exynos 5 Octa e Snapdragon 800 – Você já precisa deles?

Curso de Manutenção de Celulares

A evolução dos smartphones bate a nossa porta todos os dias, displays cada vez mais nítidos, aplicativos multimídia ainda mais completos, vastas possibilidades em modos de conectividade e jogos com gráficos surpreendentes de alta qualidade chegam todos os meses ao mercado. Manter a alta performance de processamento de dados aliada ao baixo consumo de energia na bateria é o atual desafio das maiores fabricantes do ramo, como a Samsung, Nvidia e Qualcomm.
Já o ano de 2013 começou muito informativo tecnologicamente. Foram apresentados os novos processadores como o Tegra 4, Exynos 5 Octa, Snapdragon 800 e etc. Na semana passada, a Nvidia, a Samsung e a Qualcomm fizeram grandes anúncios em Las Vegas, onde ocorreu a International CES 2013. Muito foi falado a respeito destes super processadores que ao curto prazo, serão a força principal dos smartphones topo de linha ainda este ano. Porém, você realmente precisa de tanta potência? Aproveite esta comparação entre processadores Tegra 4, Exynos 5 Octa e Snapdragon 800 e tire as próprias conclusões.

1

Em primeiro lugar, temos que entender o método por trás destes poderosos chipsets, um deles é o fato de que quanto mais núcleos, melhor será o rendimento do dispositivo devido ao fato de que consome menos energia.

Princípio Multi-core

Antigamente, se utilizava o conceito de que quanto mais Gigahertz uma CPU oferecia, mais potente era. Porém, estes mesmos processadores embalando os 4GHz em um single core – ou núcleo – geram muito calor, o que interfere diretamente na performance e rendimento do dispositivo. Mesmo com as tentativas de refinamento mais avançasdas destes processos como o MMX e Hyper-threading, não se chegou a uma solução ideal para o fator do aquecimento no processador… Bom, pelo menos até agora!

Mas por que o fato de um processador oferecer mais núcleos em vez de gigahertz o torna mais eficiente? No caso das CPUs Tegra 4, Exynos 5 Octa e Snapdragon 800, devido a distribuição do trabalho em vários núcleos, além de adicionar mais potência, faz com que os processadores sejam capazes de realizar mais simultâneas. Agora, veja bem, uma CPU quad-core não tem quatro vezes o desempenho de uma CPU mono-core, a diferença é que reduz o calor, fazendo com que o processador e todo o sistema trabalhe mais aliviado.

Por ex. Dois núcleos de 500 MHz consomem menos energia (e, portanto, consomem menos carga) que uma CPU single-core de 1 GHz.

2

A partir deste princípio multi-core, é possível executar um número maior de tarefas em um smartphone ou tablet, dando ao dispositivo a famosa característica de multi-tarefas. Abaixo você confere algumas das ações otimizadas pelos processadores multi-core:

  • Jogos em 3D
  • Navegação na internet
  • Acessar e-mail
  • Atualizar redes sociais
  • Upload de imagens
  • Evita congelamentos e pequenas travamentos
  • Transferência de imagens para  TV’s de maior resolução
  • Utilização de displays Full HD, Ultra HD e 4K
  • Utilização de redes móveis como 3G e 4G
  • Miracast sem fio para streaming de vídeos em 1080p HD
  • Áudio HD multicanal com DTS-HD
  • Tecnologia Dolby Digital Plus
  • Câmera com duplo Image Signal Processors (ISP)

Segundo a fabricante Qualcomm, o processador Snapdragon 800 quad-core entregará 75% mais perfomance que o Snapdragon S4 Pro, atual topo de linha da empresa. O que não é pouca coisa! O Snadragon 800 também coloca a Qualcomm na tecnologia de 28nm (nanômetros) de alta performance para celulares (também chamado de High Performance for mobile – HPm) o que fará com que você calcule muita informação utilizando baixa potência, economizando assim energia.

Princípio do “Núcleo Acompanhante”

Se compararmos os três processadores Tegra 4, Exynos 5 Octa e Sanpdragon 800 quad-core, a grande diferença estará naquilo que foi chamado de “Core Companion” – ou “Núcleo acompanhante”. Tanto o Tegra 4, da Nvidia, quanto o Exynos 5 Octa, da Samsung, utilizam este recurso, mas de forma curiosamente diferente.

Ex.; Imagine que o Tegra 4 possui 4 núcleos principais e um núcleo acompanhante. E que o Exynos 5 Octa possui 4 núcleos principais e quatro núcleos acompanhantes – de onde podemos concluir o Octa no nome da CPU. Assim, no Tegra 4 existe apenas um “Núcleo Acompanhante”, enquanto o Exynos 5 Octa utiliza quatro. Estes quatro “núcleos acompanhantes” do Exynos 5 são possíveis devido a nova arquitetura big.LITTLE da ARM.

Atrás deste conceito está o Cortex A15, um dos processadores mais potentes da atualidade. Ambos os núcleos, principais e acompanhantes, dividem o trabalho.

3

Desta forma, os princípios básicos são os mesmos tanto para Samsung quanto Nvidia. Em resumo, este “Core Acompanhante” possui menor rendimento e overclocking que os quatro núcleos principais. E são utilizados para tarefas diárias e processo padrões que não requerem esforço no cálculo de dados. Isso poupa energia e reduz o trabalho dos quatro núcleos.

A Qualcomm utiliza um conceito similar, mas sem o “Core Acompanhante”. Em vez disso, baseia-se no princípio da pulsação assíncrona, isto é, se um núcleo está utilizando menos energia para executar as suas funções, baixará suas pulsações independente dos núcleos restantes. No Snapdragon 800, cada núcleo é usado somente quando você precisa dele e todo o sistema é construído para poupar energia sempre que possível, enquanto você tem picos de processamento de dados sendo realizados.

5

Na opinião de especialistas, a arquitetura da Qualcomm não oferece nenhuma vantagem, visto que os sistemas operacionais atuais do mercado, não foram concebidos para as pulsações assíncronas. Entretanto, ainda é muito difícil tirarmos tais conclusões, pois nenhum dos três processadores foi colocado à prova, nem se quer temos exemplos de benchmark para um comparativo de consumo de energia.

Tegra 4, Exynos 5 Octa, Snapdragon 800 – Você precisa deles?

A resposta à esta pergunta só você pode dar. Com certeza esta tecnologia terá um preço bem alto, assim, você terá que pensar sobre a função de um smartphone no seu cotidiano. Se você utiliza dezenas de aplicativos no dia-a-dia, se utiliza seus dispositivos móveis para conteúdo multimídia, se você realmente precisa de uma tela de ultima geração Full HD, Ultra HD ou 4K…?

6

Enfim, não caia na besteira de consumo de alta tecnologia sem necessidade, pois se você não utiliza recursos de última geração é o mesmo que não tê-los.
Uma coisa é certa, os smartphones e tablets processarão mais dados, em menos tempo e de maneira mais eficiente, mas você precisa mesmo disso?

Fonte: AndroidPit.com.br

Processadores Tegra 4, Exynos 5 Octa e Snapdragon 800 – Você já precisa deles?
Avalie

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

3 Comentários

  1. Gil disse:

    kkkkkkkkkkkk
    Ri de mais do comentário desse Rafael, tem uns caras que reclama de tudo.

  2. rafael disse:

    Que bosta! Vc só deu um ctrl + c ctrl + v nessa bosta de texto!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.